Consultoria de SEO Florianópolis – Seu site classifica no Google?

consultoria de seo

Entenda oque posiciona um site na busca do Google.

Este artigo, inaugura o blog da Studio A1- Media Corp. Trago inicialmente os assuntos, Consultoria de SEO e Posicionamento de sites na busca orgânica dos pesquisadores. E  categoricamente é oferecido e prestado aqui. Neste texto, estou tentando dar uma idéia geral sobre o assunto. Sem abordar as técnicas de SEO e sim falando em um contexto de ligação histórica e silogistica até o  momento.

Caso queira ir direto à pàgina de apresentação dos serviços de Consultoria de SEO, cliqueOtimização de Sites“.

Antes porém, você também pode  averiguar a pré condição do seu site para aplicação das técnicas de SEO. Nesse caso,, no índice do blog, clique “SEO Marketing -3 itens antes de contratar”, onde explano uma prática de análise para tal.

De forma preliminar, vamos definir respostas iniciais a duas perguntas que se ouve  com frequência.

Oque é uma Consultoria de SEO?

A Consultoria SEO é um produto final que inclui análises, relatórios e apanhado geral técnico da condição do site estar ou não apto a ser indexado com as intenções de busca dos pesquisadores ( Google, Bing, Yahoo, etc.).

Oque faz um Consultor de SEO?

O Consultor SEO é quem avalia a disposição prévia do site para responder aos crowlers da busca, a estas pesquisas. As inquirições  são direcionadas à determinadas palavras-chave às quais, o site  encontrar-se-a  configurado para responder, ou não. Portanto, a partir da conclusão das análises, o Consultor SEO pode propor as mudanças necessárias  que podem envolver àreas de Webdesign e Webmasterizações na otimização do site.Mudanças essas que trarão o produto final do projeto SEO Marketing, ou seja, o esperado relevante posicionamento do site.

Dito isto, retorno a pauta de como compreender oque faz um site estar bem posicionado e cumprindo a função básica e vital a todo negócio, que tem pela internet, uma porta de entrada para novos clientes.

Blog e SEO: Confirmado!!!

Há tempos intentava ter este blog no site, porém agora,  passou a ser  uma questão de imposição do Google.

A partir de determinada etapa do trabalho de SEO Marketing, a produção de conteúdos qualificados cumpre elemento básico para emplacar sites nas posições mais relevantes. Então planejei ter meu site frequentando os primeiros resultados da busca do Google. Sendo nos segmentos intentados pela Studio A1 – Media Corp. Na àrea de Marketing Digital especificamente relativo a otimização de sites para posicionamento na busca. 

Bem, tomei contato com as técnicas de  SEO, diga-se o significado da sigla – Search Engine Optimization ou Otimização dos sites nos motores de  busca,  há mais ou menos 5 anos atrás. Neste ano que passou, de 2018 mais intensamente.

Com alguns estudos e uma base de conhecimento do passado, tive que me atualizar para poder atingir os objetivos atualmente. Foi quando resolvi escrever este artigo para trazer aos interessados em SEO, uma visão  totalmente retórica e em perspectiva. 

Consultoria SEO para aparecer no Google

Ilustrativamente a presença do Google no mundo do SEO, representando em demanda algo como um determinador final e avaliador das nossas capacidades, falando mais diretamente às consultorias SEO.

A nossa meta é atingir a “mente” algoritmica do “ser” Google. Uma vez entendida , nosso prêmio será desfrutar dos tronos iluminados de suas primeiras posições. 

 Antes de prosseguir, afirmo que  uma pessoa iniciante em SEO que procura entender o assunto para contratar um Consultor de SEO ou partir em busca de formação, ter uma visão periférica total do assunto antes, trará uma compreensão mais facilitada do porvir. Tanto para  escolher um Consultor SEO, profissional capacitado como tanto para  entrar nas técnicas e práticas de posicionamento e otimização de sites no seu aprendizado.

Passo inicialmente a discorrer e relacionar sobre a história do Google. É sobre ele que temos que estudar e incorporar  Mais exatamente sobre as inclusões  e mudanças  de critérios para indexação de sites  através do algoritmo, desde o seu início.

O Google

O Google desponta hoje como um dos mega lideres da tecnologia no processo de evolução da web (não só). Datando o surgimento, ai por 1996. Recurso inestimável ao nosso próprio valor de evolução, tem sido algo até mítico, ao qual entregamos as nossas dúvidas. E somos confiantes  de haver o retorno criterioso daquilo que procuramos como pesquisa.

Os mais velhos aqui, vem no ritmo do avanço tecnológico de 20 anos atrás. Naquela época houve uma debandada da confiança depositada nos buscadores tais como o  ALTAVISTA e o CADÊ (os que me veêm a mente agora), que foram transferidas para o Google. Passavamos pelo  ano 2000.

Google Search Box

A experiência de usuário frente a interface do Google resume-se a própria dúvida.  A confiança  que depositamos ao digitar no formulário oque queremos saber, e ter o retorno de informação confiável, verídica e autoritativa, é atualmente uma das maiores preocupações das organizações na internet como todo.

Lançadas SERPs (Páginas de retorno) da nossa pesquisa, a experiência nos conduziu a questionar pela veracidade do resultado recebido.

Oque  retorna na pesquisa, é verdadeiro?  O retorno da pesquisa com centenas de páginas, irá alguma delas atingir exatamente oque quero buscar ? até dizendo, as respostas e páginas que recebemos podem ser confiáveis ? quem as colocou na internet foi realmente criterioso nesse aspecto?

Google Amadurece

Estas questões atualmente estão muito em pauta. Diga-se, a classificação e idoneidade do que nos mostra o Google no retorno das nossas buscas. Elas estão cada vez mais criterizadas e obrigadas a terem veracidade para poderem figurar no resultado relevante de pesquisas. No tocante a SEO, é fundamental a “Autoridade” da página e do domínio (um dos critério de peso do Google para classificação e manutenção nas posições mais relevantes da busca). Autoridade é uma qualificação obrigatória para frequentar as posições de destaque. Autoridade relaciona e resulta veracidade no resultado final, aplicado este filtro, segue o resultado ao usuário. Atualmente, o chamado Rank Brain faz esse  trabalho valioso, porém é um fato ainda bem recente e com muito a desenvolver e aperfeiçoar.

O início do SEO

Vamos ao passado novamente. Na minha própria experiência de Webmaster desde a virada do ano 2000 para cá. Quando comecei a fazer sites e procurar clientes, na web reinava o puro html e não havia preocupação maior além de um bonito layout versus o tempo deste layout para carregar no computador do usuário. Os textos geralmente eram pequenos, resumidos e  inclusos discretamente. Na maioria das vezes ornando fotos que carregavam  toda informação, sem a necessidade de descrever muito, textualmente. Estou falando diretamente de sites comerciais, pequenos, concisos. Estes, produto básico de web naquela época. Na parte que tocava SEO, nem se falava em   SEO. O necessário era apenas incluir-se algumas palavras-chave relacionadas ao segmento do cliente dentro das velhas tags “meta keywords”. Hoje em dia estas tags nem são mais levadas em consideração pelo Google para classificar.

O Google começa a dar as cartas na otimização dos links

Início dos anos 2000 transcorrendo. Tudo ia bem no âmbito comercial de prestador de serviços de gerenciamento dos sites de clientes. No geral, a web estava cada vez mais poluída de anúncios e spans.  Páginas-cilada que faziam outra navegação que não a escolha  do clique recebido pelo resultado da pesquisa, eram bem mais frequentes que hoje em dia.Perdia-se um tempo enorme na procura  do que se consultor seoprecisava. Os meus clientes despontavam nas pesquisas com os cuidados que eu havia feito de não ser classificado de trabalho com técnicas  “black hat”. Outros links na página, no pé da página e por tudo onde desse para colocar. Registro do site  em buscadores específicos e genéricos, anúncios em portais de notícias, em blogs e muito  email marketing. Todos esses elementos  ajudavam na boa classificação de manter o site recebendo bastante acessos. Consequentemente ocasionando uma boa colocação nas pesquisas SERPs do Google.

A Marcha Algorítmica

Eis que em Jan/2005, o Google faz a primeira mudança bombástica no seu algoritmo, chamaram-no de GoogleDaddy. Foi muito controverso na época, tendo alguns dos profissionais, reclamado que suas táticas (black hats) não funcionavam mais. O Google agora identificava a extensão das técnicas black hat atuantes e o impacto na classificação dos sites foi sintomático.

Notei que algumas páginas gerenciadas pela Studio A1, derrepente tiveram um decréscimo de acessos. Consequentemente logo impactaram e empataram o faturamento dos meus clientes. Menor dos males, poderia ter sido pior, não fosse o design dos sites. O web design  priorizado desde cada início de trabalho, ainda continuava sendo bem considerado nas SERPs por fornecer boa navegabilidade nas páginas, garantindo alguma posição relevante.

Google Daddy

Muitas outras atualizações do Google vieram ao longo dos anos. A Google Daddy nem foi confirmada na totalidade, tendo profissionais  de Consultoria SEO afirmado que tais e outras mudanças nas suas páginas ocorreram para pior, sem ter o abono de suas afirmações corroboradas pelo Google.Na verdade não houve qualquer comunicação no sentido de assumir que mudou isso ou aquilo. Simplesmente divulgaram a mudança dizendo: mudou!! Mistérios que até hoje ainda existem, do que está em funcionamento e do que não está.

Google Local/Maps

Ainda em 2005, o Google lança Google Local/Maps. Este incorpora os dados do Maps com o “Site Business“, a sua mais nova criação que incentivava as empresas a atualizarem suas informações locais. Um grande impacto em SEO ai se fez presente. Nos anos posteriores mais atualizações no sentido de filtrar cada vez mais o resultado da busca e fornecer ao usuário, exatamente ou mais aproximado possível oque ele estaria buscando.

Universal Search

Em 2007 a mudança foi radical no sentido de integrar resultados da busca com notícias,imagens, vídeos e

A unificação de todas as buscas verticais com a horizontal

informações locais. Era o Universal Search. Um canal central escoadouro de todas as buscas existentes do Google. Todas elas conectadas na busca horizontal potencializando a pesquisa enormemente.

Até ai, ainda havia a continuidade do trabalho anterior desenvolvido pela Studio A1 por seus clientes. Seguindo, expandindo e abarcando estas novas  opções como produtos a serem oferecidos através do Google. Agora os sites dos clientes tinham localização física apontados pelo Maps. Isso fazia sentido para o algoritmo unindo veracidade e passando confiança. Nessa época, o conteúdo dos sites ainda podia ser colocado em um plano menor de prioridade para SEO. Comparando, o conteúdo tinha muito menos importância do que é exigido hoje para classificar com destaque.

Suggest Update

Em 2008 o Google lança o Suggest Update, que foi a introdução das sugestões na hora da pesquisa. Aquelas sugestões que saltam abaixo da caixa de pesquisa, quando se digita por ali. Estas mesmas sugestões, devem ser o alvo de Consultores de SEO. Entende-se que as palavras-chave que ali aparecem, teem relevância e preferència nas buscas dos usuários.

Cafeine

Na sequência, em 2009 outra grande mudança chegou com o Cafeine.  Foi uma transformação gigantesca em infraestrutura no sentido de acelerar o rastreamento e integrar a classificação e indexação quase em tempo real.

Google Panda

Seguindo o processo de alterações e inclusões, em 2011 uma bombástica mudança afetou 12% das SERPs. O Google Panda, como foi chamado, começou a discriminar sites de conteúdo vazio e com excesso de anúncios. De conformidade, esta  mudança atingiu muitos sites com problemas de qualidade.

Google Penguin

Logo, no ano de 2012, Google Penguin lança o Webspan Update que apontava e penalizava o excesso e repetição de palavras-chave. Em paralelo punia também pelo uso das técnicas SEO de black hat. Primordialmente,  webdesigners e webmasters tiveram que repensar suas profissões. Por força disto,  assumirem  que tornariam-se também bons redatores, ou contratariam alguma agência de marketing digital para esta etapa do processo.

Google Hummingbird

Já em 2013, outro impacto  algoritmizado com o Google Hummingbird. No nível de atualização do Cafeíne, agora o Google passaria a analizar mais do que palavras-chave e  também o significado da busca do usuário. Aqui trazia a tona, a inquirição sobre sinônimos e contextos. A chamada busca semântica. Alguém pesquisa “àgua colorida” e o Google entende amplamente  e lança dúzias de  páginas variadamente categorizadas desde como preparar até supostos  efeitos curativos, entre muitas outras.

Pigeon

Ano seguinte em 2014, o Google lança a mudança Pigeon, onde altera resultados locais e modifica o ranqueamento de diversos sites. Segundo as fontes, esta atualização aproximou os algoritmos de SEO local com o algoritmo base núcleo do Google.

Mobilegeddon

Oportunamente, em 2015 foi a vez dos mobiles terem prioridade. O Mobilegeddon imprimiu que ranks móveis seriam exibidos primeiro para usuários mobile-friendly. Entenda-se que os sites responsivos seriam priorizados para pesquisas realizadas por smartphones e tablets.

Google Fanton

Ainda em 2015, o Google Fanton, uma atualização que mexeu no ranqueamento dos sites. O Google não explicou qual critério mudou dos 200 critérios existentes. Dica, estudem os 200 critérios, ou modestamente, baixe o pdf que disponho abaixo para download com os 10 conceitos básicos.Um Consultor de Seo tem que ter esses conceitos na ponta da língua.

Google Pengouin 4.0

Adiante, 2016 foi o ano da atualização do algoritmo mexer com o Adwords. Foi uma mudança de busca paga que teve reflexos nas CTRs dos resultados orgânicos. Segue o mesmo ano com outra atualização para mobiles. Chamada de Mobiles-friendly que acrescentou outros sinais de classificação para beneficiar celulares na busca por sites responsivos. Ainda em 2016 , outra incrível atualização:o Google Pengouin 4.0 que determinou o processamento das informações, agora em tempo real.

Google Fred

Em 2017 uma verdadeira régua foi passada nos sites com o apelidado Google Fred. Ele buscava e apontava  os sites que possuiam conteúdos de pouco valor. Aqui a Inteligência Artificial fez um verdadeiro corredor polonês aos sites que no extremo caso, usariam até programas conhecidos como “geradores de blábláblá” ou “Lipsuns Generator”.

 

SEO é interagir com o Google

Até aqui, mostrei as mudanças do algoritmo do Google e suas nuances de avaliação dos sites na cronologia, como foram aparecendo.

Agora que você tem esta base, também terá lastro para  apontar e fiscalizar a Consultoria de SEO contratada argumentando oque é imprescindível a um bom planejamento do site, caso os caras não saibam.

Paralelamente poderá adentrar mais facilmente o mundo das técnicas de posicionamento de sites baseado neste painel histórico. Desta maneira, você saberá oque prioritariamente precisará para otimizar ou acompanhar um bom trabalho de Consultoria de SEO em seu site direcionando-o para as buscas do Google.

Por último e para embasar mais ainda a sua pesquisa aqui, como falei antes, coloco a disposição um pdf,  algo traduzido de um apanhado de artigos da net e listando as 10 exigências mais gritantes do Google. Dica quente em relação ao Google dar crédito às nossas intenções de ranquear páginas e sermos enganchados na sua busca.

Fique à vontade para baixar e comentar.  Folder_Studio_A1_Google_10

E Claro, vou agora extender este artigo, lhe direcionando para o link da Studio A1, onde falo  sobre a prestação deste serviço. E através de minha Consultoria de  SEO apoiado pela Studio A1 – Media Corp. Sendo assim, o  portfólio inicial e comprovado esta no meu próprio site pesquisando no Google, Studioa1, onde estou ranqueando entre as primeiras respostas para várias palavras-chave  do nicho de prestação de serviços oferecidos.

Foi um prazer e até a próxima,

Julio César

Webmanager-CEO  Studioa1.com.br

 

Siga para o link  Aparecer no Google – SEO